Brasões e Símbolos

Hino

Letra: Jorge Taufic
Música: Cláudio Santoro

Nas paragens da história, o passado
É de guerras, pesar e alegrias
É vitória pousando
Suas asas sobre o verde da paz que nos guia.

Assim foi que nos tempos escuros
Da conquista apoiada ao canhão,
Nossos povos plantaram seu berço,
Homens livres na planta do chão.

Amazonas, de bravos que doam,
Sem orgulho nem falsa nobreza,
Aos que sonham seu canto e lenda,
Aos que lutam mais vida e riqueza.

Hoje o tempo se faz claridade,
Só triunfa a esperança que luta,
Não há mais os mistérios
E das matas um rumor de alvorada se escuta.

A palavra em ação se transforma
E a bandeira que nasce do povo
Liberdade há de ter no seu pano
Os grilhões destruindo de novo.

Amazonas, de bravos que doam,
Sem orgulho nem falsa nobreza,
Aos que sonham seu canto e lenda,
Aos que lutam mais vida e riqueza.

Tão radioso amanhece o futuro
Nestes rios de prantos selvagens,
Que os tambores da glória
Despertam ao clarão de uma eterna passagem.

Mas viver é destino dos fortes,
Nos ensina lutando a floresta
Pela vida que vibra em seus ramos,
Pelas aves, suas cores, sua festa.

Amazonas, de bravos que doam,
Sem orgulho nem falsa nobreza,
Aos que sonham seu canto e lenda,
Aos que lutam mais vida e riqueza.


Hino, Letra e Música

Da Bandeira
Da Independência
Nacional
Da República

História do Hino

Brasões e Bandeiras

Acre
Alagoas
Amapá
Amazonas
Bahia
Ceará
Distrito Federal
Espírito Santo
Goiás
Maranhão
Mato Grosso
Mato G. do Sul
Minas Gerais
Pará
Paraíba
Paraná
Pernambuco
Piauí
Rio de Janeiro
Rio G. do Norte
Rio G. do sul
Rondônia
Roraima
Santa Catarina
São Paulo
Sergipe
Tocantins