Memorial JK

O Memorial JK tem a forma quadrilongal, semelhante a uma pirâmide truncada, revestida em mármore branco, tendo ao alto uma cúpula em abóboda de concreto aparente e à frente a estátua do Presidente colocada sobre um pedestal, em forma de concha, montado no topo de uma estrutura em concreto aparente.
O projeto é de Oscar Niemeyer e está localizado em uma área de expressão histórica, onde foi celebrada a 1a. Missa em Brasília, nas proximidades da sede do Governo do Distrito Federal, no ponto mais alto do eixo monumental, cercado de espelhos d’água e em terreno ajardinado.

DADOS HISTÓRICOS

Sua construção representa uma homenagem de Brasília a seu fundador, com a finalidade mais turística e cultural do que apenas para guardar seu túmulo. Teve sua pedra fundamental lançada em 17.04.80, lo local onde foi celebrada a Primeira Missa em Brasília. Foi inaugurado em 12.09.81, dia em que JK completaria 79 anos. A abordagem histórica a que se propõe o Memorial é a vida do Presidente, desde a infância quando residia em Diamantina, com destaque para o período que vai de 1930 até sua morte, em 1976.
O Memorial possui painéis de Athos Bulcão. A estátua é de autoria de Horácio Peçanha e na câmara mortuária, onde está o corpo de ex-presidente, tem o teto decorado por vitrais de Marianne Peretti.